Blog

O que é Plano de Rigging?

Relembrando...

No último artigo que vimos, especifiquei sobre os erros cometidos nas operações que resultam para os Guindastes Tombarem. Por isso neste, vou explicar um pouco sobre o plano ou estudo de rigging que por sua vez tem o objetivo de prevenir estes erros e evitar riscos desnecessários.

Acompanhe, e boa leitura!

Estudo de Rigging

A defnição de Estudo de Rigging está presente no Anexo XII na norma regulamentadora do Ministério do Trabalho NR12. Nela é descrito todas as condições necessárias como planejamento e layout da operação, estudo do fator climático, escolha de máquinas e equipamentos, estudo do terreno, entre outros, tudo para minimizar a possibilidade de acidentes. Irei apresentar alguns pontos específicos:

1 - Análise Prévio (Planejamento):

O estudo de rigging poderá ser feito somente por um profissional habilitado para a tal operação (denominado Rigger). Antes de começar o profissional deve coletar informações básicas da operação no local para formular o plano em seu programa. Para auxiliar o Rigger temos os os Supervisores de Rigging que lidera a operação e o Sinaleiro que está em contato com o operador do guindaste, para seu auxílio.

Após ete procedimento o rigger calcula a melhor maneira para realizar o serviço considerando fatores como segurança, agilidade e custo benefício. Alguns dos itens analisados estão listados abaixo:

2- Itens:

Desenhos técnicos para mostrar visualmente uma prévia do que será a operação.

Condições Naturais como o fator climático (ventos) da região.

Estudo específico da carga içada (volume, peso, dimensões, distribuição de peso, fragilidade). Também a resistencia que a carga oferece.

Adequação com o melhor equipamento para realizar o serviço e definições do guindaste.

Detalhamento para a configuração do guindaste, a quantidade de contra-peso, moitões, quantidade de lança, uso de jib ou mini jib, raio de operação, posição do guindaste e da peça, a porcentagem de folga de segurança.

Verificar a estabilidade do terreno, onde podem ser mal aterradas ou com galerias de esgoto.

Verificar a quantidade necessária de pessoas para a operação como ajudantes, sinaleiros, surpevisores de rigger, entre outros.

Equipamentos auxiliares para a movimentação, como por exemplo a necessidade de equipamentos para remoção técnica.

Os tipos e quantidade necessária de equipamentos de amarração (como manilhas cintas e balancins).

Também deve-se levar em conta a sinalização no local da operação e para o operador de guindaste, que deve ser somente feita por um profissional habilitado e certificado.

3 - Conclusão:

Sem dúvidas, para realizar um projeto ou serviço com a maior segurança possível é indispensável um bom plano de Rigging realizado por um bom profissional. Aqui neste artigo podemos observar um pouco de como funciona o trabalho de um profissional rigger e o que consiste um plnejamento de rigging.

Curtam, compartilhem e comentem sobre o que vocês estao achando dos artigos! Para cada vez mais melhorarmos os contúdos!

Comentários